Dynamic Style | História

Manuel Leite

Como descrever minha vida ao longo de todos esses anos que tive o prazer de viver na companhia de uma família maravilhosa, com a presença de um pai que não possuo palavras para descrever e uma mãe mais do que presente na minha vida, os quais vibravam e ofereciam o maior apoio em todas as minhas realizações?

Uma vida de alegrias, trabalho, conquistas e muito esporte. Tudo começou com a natação na Associação Atlética, onde obtive vários títulos. Porém, devido a minha hiperatividade, não fiquei apenas o nado e experimentei outras atividades como corridas a longas distâncias, motocross, tênis, capoeira,karatê, salto ornamental, caça submarina e o surf, que me encantei imediatamente.

Minha história com esse esporte começou voltando de uma roda de capoeira no Pelourinho, onde passei em frente ao farol da Barra e observei um surfista flutuando em uma prancha de surf bem longe da beira, algo que nunca havia visto. A partir daí, como rotina, sempre passava no local para assistir o tal surfista e com o passar do tempo, cresceu em mim a vontade de praticar tal atividade. E de tanto ficar na balostrada, o surfista perguntou se eu desejaria aprender a pegar onda.

Prontamente eu aceitei, porém não tinha prancha. Então, ele me indicou uma loja de surf que existia no campo da pólvora, chamada moderglass. Fiz uma visita e escolhi uma Goldsmith Sting Wing Swallow. Como eu morava na

Ondina, ia surfar entre o tônys e a piscina de seu Oliveira que até então não existia. Na primeira descida, pela falta de prática, cai em uma pedra quebrando a prancha, tendo que voltar a loja para realizar o conserto. Pelo valor, preferi comprar o material e tentar eu mesmo consertar com uma pequena explicação que o atendente havia me passado. Porém, ao terminar de manipular a resina, joguei – a no lugar quebrado e abriu uma “broca” gigante, saindo até fumaça.

Retornei a loja e o atendente me explicou com mais paciência e assim, comecei a fazer as minhas manutenções.

Aperfeiçoei o surf com as lições de dois irmãos e grandes amigos da época,Beto e Fábio e de Ney Pires, que hoje além de grande amigo é padrinho de minha filha. Junto com Ney, fundamos a primeira oficina de manutenção de prancha da Ondina, em um espaço cedido por meu pai no meu próprio quarto.

Com a prática de grandes consertos e com acabamento impecável, fui presenteado pelo grande amigo Artuzinho com uma prancha usada. Nessa época, esse garoto era um dos grandes surfistas de salvador junto com Hiltinho, Cly, Balalé, Fredão, Marco Boi,Tourão, Lazinho, e tantos outros.

De mudança para o Bomfim, fiz uma aposta com minha mãe: caso e conseguisse fabricar uma prancha completa, ela comeria capim. Então, aproveitei o bloco que recebi, comprei ralador de coco e algumas lixas na Superglass e fiz uma prancha para meu irmão Raymundo. Fiquei extremamente empolgado e minha mãe, que era professora do Mauá, sugestionou a ideia de que as próximas levassem a seda manteiga. Assim,nasceu a Paradise.

A segunda prancha veio logo em seguida para o grande amigo Marco Boi. Depois disso, confeccionei uma atrás da outra. Com a mudança para Pituba, as pranchas começaram a sair com a marca Island Design, até conhecer um amigo chamado Carlos Stolze e fundamos a New Wave, que nos anos 80 foi umas das melhores e mais solicitadas marcas de pranchas em Salvador. Nós dois shapeavamos, eu laminava, lixava e ele pintava. A sociedade durou um bom tempo até que me mudei para Saquarema, localizada no Rio de Janeiro,aonde aprimorei meu shaper trabalhando em diversas oficinas. Depois de um tempo retornei para Bahia, onde nasceu minha primeira filha e a marca Dynamic.

Na época houve uma grande recessão e eu tive conciliar a fabricação de pranchas com o mergulho profissional. Junto com o grande amigo Mauricio Nascimento, que tenho muito a agradecer, aprimorei a prática e assim,comecei a sustentar a minha família. Com a viagem de meu pai para Recife, me mudei para Aracaju e comecei a trabalhar em uma fábrica chamada Golfstrim. Porém, como não dava pra retirar o sustento e com o nascimento de meu filho, a única opção era ir para Recife. Lá comecei a trabalhar com meu pai e mais uma vez Deus colocou grandes amigos no meu caminho. Dessa vez, o Carlos André, conhecido como Kaka, que me ensinou o restante das técnicas de mergulho que eu necessitava e com isso mergulhei mais fundo do que eu imaginava que uma pessoa pudesse descer. E através do mergulho profissional e do emprego consegui juntar dinheiro. Por conta própria resolvi voltar a Salvador, trabalhando como mergulhador, motoqueiro do jogo do bicho e entregador de pizza a noite para tentar me organizar financeiramente Tudo começou a mudar quando um anjo, que eu tenho até hoje como a pessoa que me deu a primeira oportunidade depois que voltei a Salvador, minha falecida cunhada Isnaia Miranda, que eu tinha como irmã, me ofereceu um espaço pra morar. Dessa forma, passei três anos de minha vida pescando de três da manhã a seis da tarde. Me habilitei navegador, adquiri barco e pesquei durante um grande período. Fui conhecido por muita gente na época como um dos grandes mergulhadores de salvador.

Com a volta de meu pai a Salvador, eu e meu irmão ganhamos de presente uma residência em Vilas do Atlântico, retornando nesse local a fabricação de pranchas de surf com a marca Dynamic Style. Inicialmente para um dos nossos primeiros atletas, Ney Carvalho e posteriormente Guiga e Márcio Tchola. Depois deles, inúmeros atletas entraram e forneceram gás para nossa empresa. No começo eu não esperava tanto, mas pela quantidade de pedidos,surgiu a ideia de formação de equipe, onde contamos com laminador, lixador,pintor e eu no shaper. O sucesso foi tão grande que começaram a aparecer noticias em jornais devido aos vários eventos que ajudei a promover e patrocínio de grande atletas que tiveram vitorias até mesmo fora do Brasil.

Com minha inquietude resolvi então criar nossa primeira loja que foi um sonho realizado. A intenção foi a praticidade para que nossos clientes tivessem pranchas de pronta entrega e acessórios dentro do nosso município. Com a quantidade de pedidos aumentando, conheci um grande amigo e parceiro, que tenho maior respeito chamado Fernando Câmara, proprietário da melhor fábrica de blocos poliuretanos do Brasil, que proporcionou o desenvolvimento ainda maior da qualidade do meu produto.

Hoje depois de 25 anos morando em Vilas do atlântico, construí o nosso primeiro Centro empresarial na entrada da Avenida Praia de Itapuã e estou terminando a fábrica dos sonhos para dar mais qualidade e consequentemente o desenvolvimento de excelentes pranchas com o meu próprio shaper e de shapers estrangeiros que já convidei para participar junto a mim desse projeto. Aproveito a oportunidade para agradecer a todos os atletas que me ajudaram a desenvolver e a chegar aonde cheguei como: Jojo de Olivença, Ney Carvalho,Clay, Lawrence, Marco Boi, Namor Cayres, Junior Sampaio, Victor Pompilho,Aurélio Santana, Demi Brasil, finado “Pezinho”, Guiga, Marcio Tchola, Fofinho,os irmãos Heredas, Adriano Barreira, Passarinho, Marcelo Primata, Rafinha,Lalo Gildice, Denny Lima, Jovanita, Saulo Marques, “das internas”, os irmãos Paulo e Beto Campos, Ian Costa, Greazo, Patrick Coelho, Filipe Grandim,Lucas Dias, Jonas Borba, Dinho Dias, Juan Gomes, André Teixeira, Davi

Mendes, Erick Moraes, Tito Cezar, Marquito Santos, Denis Shirara, Wallace Jr.

Poderia citar muitos outros, mas caso o fizesse não terminaria por aqui. Eu só tenho a reconhecer e agradecer o trabalho que fizeram. Gostaria também de agradecer a cada cliente, parceiro e amigo da Dynamic Style. Meu muito obrigado.